quinta-feira, junho 16, 2011

De lá pra cá...

Semana passada estive no Piauí em razão de um evento chamado SALIPI - Salão do Livro do Piauí. Foi bem bacana, a receptividade das pessoas foi ótima. A organização do evento é excelente. A comida maravilhosa. Tive sorte de não estar tá quente assim em Teresina, e arrisco dizer, que numa noite quando estava na rua, senti um friozinho. hehe.
Comer é uma das principais diversões. Comi galinha d´angola, carneiro, porco, boi, frango, carne seca, carne de sol, e pratos típicos como, marizabel, capote (não é o truman, e sim, o modo como chamam a galinha d´angola), paçoca (iguaria feita de carne seca desfiada e muito saborosa)... hum... doces de caju, limão... suco de bacuri (que tem gosto de pinho sol). São sabores muito refrescantes e o nosso paladar acostumado a comidas e bebidas cheias de conservantes, estranham. Mas gostei de tudo. E comi muito. Muito bem.

No dia do meu debate, mediado pelo professor Wellington Soares, que me pesenteou com dois de seus livros, horas antes, torci o pé saindo de um restaurante bem bacana, o Favorito. O pé só veio a inchar quando eu estava no palco, na hora do debate. Por fim, eu sentia tanta dor que não compreendia o que as pessoas diziam.
Saí do palco carregado pelo Rodrigão negão, o motorista sarado, e ainda aguardo o registro do meu resgate, que foi no mínimo, hilário.

Naquela noite ganhei uma bota de gesso e mais um dia em Teresina. Passei todo o dia seguinte no quarto do hotel, que por sinal, era muito bom. Recebi algumas visitas no quarto, que vieram me ver e enfim, a noite, saí para jantar no restaurante Confraria Uchôa. Bom demais. Quando saio do restaurante uma chuvarada, daquelas que alagam São Paulo e Rio de Janeiro. O jeito foi vestir um saco de lixo na minha bota e seguir até o carro.

Enfim... voltei no sábado e na segunda, pela manhã, já estava partindo pra Belo Horizonte. Aliás, descobri como é o serviço para pessoas que necessitam de auxílio (é assim que eles chamam) no aeropoto. Eu ia de cadeira de um lado para o outro. Entrava no avião antes de todos, me sentava na frente e saía por último, de cadeirinha. hehe.

Tanto a TAM como a GOL trabalharam bem.

Participar mais uma vez do Sempre um Papo foi um prazer. Foi a oportunidade de ir a Belo Horizonte, porém, não pude andar pela cidade, devido ao gesso. O hotel era ótimo, e logo depois de almoçar, dei uma entrevista para o programa de literatura, Imagem da Palavra, apresentado por Guga Barros. Não sei quando irá ao ar, mas foi um papo bem bacana. Quando eu souber, colocarei o link aqui.

Afonso Borges, jornalista idealizador do Sempre um Papo, foi quem mediou a conversa entre mim e o Santiago Nazarian. Foi a primeira vez que Santiago e eu estivemos juntos num papo e como eu havia imaginado, foi bem bacana. Eu sempre me divirto muito com ele.






***
No Suplemento Pernambuco deste mês, tem um texto meu sobre a criação de Carvão animal, na seção Bastidores.

http://www.suplementopernambuco.com.br/

***

Dei uma entrevista para o blog Angustia Criadora, do Ney Anderson.
http://angustiacriadora.blogspot.com/

***

Neste mês de junho, será o lançamento da antologia de contos Geração Zero Zero, organizada por Nelson de Oliveira. Acontecerá vários lançamentos pelo país, no Rio de janeiro, será no dia 29 de junho, na Livraria da Travessa, em Ipanema.

E em JULHO - estarei com Curitiba para participar do Paiol Literário.

*That´s all folks*

Um comentário:

Anderson Dostoiévski disse...

muita informação bacana , bem interessante.